Amtranik

Labori. Ele era o líder das Hordas de Garbesch. Às vezes usava o pseudônimo Keijder.

Descrição Física


A estrutura corporal de Amtranik era semelhante à de um labori comum, mas era um pouco maior e mais largo.

Características Psicológicas


Como todos os laboris, Amtranik era um lutador pronunciado por natureza; viver e lutar era a única coisa para ele. Além disso, no entanto, ele também tinha habilidades que o tornaram único, se não a figura de líder das Hordas de Garbesch: ele era inteligente, podia pensar estrategicamente, conhecia o potencial de seus lutadores e era capaz de agir com prudência em situações cruciais em comparação com outros laboris. Apesar das desvantagens táticas e estratégicas impostas a ele pelo falso despertar, ele agiu com prudência e determinação para tornar os garbeschianos novamente a força na Via Láctea. Não sentia pena de seus inimigos; destruí-los era uma questão óbvia para ele, se isso servisse aos interesses dos garbeschianos. Por outro lado, ele mostrava respeito a inimigos individuais – como, por exemplo, Thurlow Veled - se eles mostrassem coragem, determinação e habilidades táticas em combate. No geral, ele mostrou um formato que lembra o de um cavaleiro das profundezas e foi capaz de imitá-lo. Ele também dominava a linguagem dos Poderosos.

História


Durante a Grande Guerra Galáctica, ocorrida há cerca de 1,2 milhão de anos, Amtranik era o líder das Hordas de Garbesch, as quais invadiram a Via Láctea em nome da superinteligência negativa Seth-Apophis. Ali, ele era o adversário do cavaleiro das profundezas Armadan de Harpoon. Depois que a derrota dos garbeschianos tornou-se aparente e a maioria deles já havia fugido da Via Láctea, ele estabeleceu suas tropas remanescentes de laboris no planeta Arpa Chai, situado no centro galáctico da Via Láctea, e ele próprio colocou-se em sono profundo a bordo de sua nave capitânia Vazifar, escondida em uma montanha. Seu objetivo era, após o retorno dos garbeschianos com uma tropa escolhida na luta pela sobrevivência em Arpa Chai, educar novamente para a luta. No ano 3587, ele foi acordado pela instalação que ele havia criado em Arpa Chai, pois os tremores espaciais que ocorreram naquela época - assim como a Instalação dos orbitantes - foram erroneamente interpretados como ataques das Hordas de Garbesch. Naquela época, a instalação de Arpa Chai já havia começado a treinar os laboris, agora afundados até o nível da Idade da Pedra, para o combate. Quando a espaçonave terrana Harmos notou as atividades em Arpa Chai, foi forçada pelas instalações a pousar ali. Durante o interrogatório do comandante da Harmos, Thurlow Veled, Amtranik soube da ausência de um ataque das Hordas de Garbesch e dos tremores espaciais, o que o deixou muito desapontado, pois o seu sonho da conquista simples da Via Láctea havia acabado. Forçado a deixar Arpa Chai como resultado dos eventos, ele retomou o psicotreinamento de 85 laboris e fugiu com a Vazifar e sua nova tripulação antes que pudesse ser invadido pelas naves da LTL e da COPOG. Devido a interrogatórios da época da Grande Guerra Galáctica, Amtranik sabia da instalação dos orbitantes no planeta Martappon. Percebendo através do questionamento de Thurlow Veled que os orbitantes evidentemente não tinham ideia sobre a aparência dos garbeschianos e, portanto, não estavam sob a orientação de um cavaleiro das profundezas, ele chegou ao plano de agir como o representante de um cavaleiro para os orbitantes e assumir o controle sobre a instalação. Ele apareceu em Martappon e alegou ter vindo do planeta Hadros em nome de Armadan de Harpoon. Lá, ele passou os últimos de cerca de 1,2 milhão de anos em um campo de estase, antes de ser despertado por um sinal que indicava o retorno das Hordas de Garbesch. De fato, ele foi capaz de colocar seu plano em ação e modificar a instalação de produção dos orbitantes para produzir orbitantes com o caráter de garbeschianos. Seu curso adicional de ação foi perturbado por Jen Salik, que havia sido reconhecido na Terra pelo orbitante Quiryleinen como um cavaleiro das profundezas. O confronto entre Amtranik e Jen Salik foi decidido pelo segundo, mas Amtranik conseguiu escapar com uma frota de orbitantes modificados por ele. [...] Quando ele se transformou em um Trodar, no planeta Zwottertracht ocorreu a última batalha, onde ele foi morto. Os elementos Trodar de Amtranik foram incluídos nas últimas psicopeças por Jen Salik.


 

Créditos: 

Fontes


  • PR970, PR976, PR984, PR985, PR988, PR989, PR990, PR991, PR993, PR994, PR995, PR996, PR997.
  • Seção Glossário da edição digital da SSPG: volumes especificados no campo Glossários Veiculados.
  • Internet: Informações extraídas em parte do site Perrypedia (www.perrypedia.proc.org). This article uses material from the Perrypedia article “Amtranik”, which is released under the GNU Free Documentation License 1.2. Informações extraídas em parte do site Perry Rhodan und Atlan Materiequelle (www.pr-materiequelle.de).
Seção do Site: 
Glossarios Veiculados: