Dobrak

Keloskiano. Ele era o mestre-calculista de seu povo. Por isso, foi chamado também de “o calculista”.

Descrição Física


Ele era muito idoso. No entanto, nenhum keloskiano sabia muito bem qual era a sua verdadeira idade. Ao contrário de seus companheiros de espécie, ele tinha seis corcovas paranormais.

Características Psicológicas


Ele parecia normal e não chamava a atenção. Descrevia-se como a encarnação de diversos calculistas. A sua sabedoria havia feito com que ele se transformasse num homem taciturno e humilde. Ele estava prestes a reconhecer que a sua própria existência era apenas uma ilusão matemática. Embora tivesse perdido toda a memória de seu passado pessoal, porém, ele tinha todo o conhecimento 7-D de seu povo, que ele sabia usar engenhosamente. Assim, ele era o único de seu povo que dominava toda a matemática heptadimensional. Então ele estava em condições de perceber seu ambiente em números, o que lhe permitia ver tanto efeitos invisíveis, como, por exemplo, linhas gravitacionais ou distorções dimensionais, mas também coisas materiais normais, como um rio ou montanha. Ele considerou a aliança com o Concílio criticamente, pois não gostava dos lares. Nem compartilhou o zelo missionário de seu povo, porque acreditava que não se pode impor nada a ninguém. Ele mesmo (citação) “[...] sentia-se como uma unidade matemática, integrada em inúmeras outras unidades que constituíam o Universo. [...]”.

História


A Fuga com os terranos

Por um longo tempo desconhecido, ele viveu e trabalhou no planeta Sorgh, situado na galáxia Balayndagar, que era reservado apenas para ele e seus assistentes. Além de alguns centros de computação, ele tinha uma cabana feita de estacas e esteiras de palha ao pé do Monte Lunar. Quando no ano 3578, do calendário terrano, a pequena galáxia Balayndagar ameaçou ser destruída pelo Grande Zero Negro, ele se recusou a deixar o planeta. Sua única esperança era os terranos, que ele sabia estarem de posse do Shetanmargt. Quando os keloskianos tentaram forçá-lo a sair do planeta com a ajuda dos lares, ele se escondeu nas cavernas do Monte Lunar. Um pouco mais tarde, pouco antes de Balayndagar ser destruída, ele foi resgatado por Icho Tolot e Alaska Saedelaere e levado para bordo da nave SOL, pois só ele era capaz de fazer um uso integral da união entre o computador de bordo, Sêneca, e o Shetanmargt. Então Dobrak, junto com a conexão de computadores formada por Sêneca e o Shetanmargt, bem como os gêmeos Emraddin, conseguiu preservar a SOL da destruição certa. Com 46 outros keloskianos a bordo, a espaçonave voou para o Grande Zero Negro. Ao entrar no balão dakkardim, ele foi o primeiro, junto com Alaska Saedelaere, que despertou da inconsciência e estabilizou a nave. Ele agora tinha um relacionamento especial com Alaska, já que o keloskiano era mais do que fascinado por sua “composição”: ele o via como três números diferentes (o próprio Alaska, o fragmento cappin e o Traje da Destruição). No período seguinte, ele se tornou o mais importante colaborador não humano de Perry Rhodan dentro do balão dakkardim e absolutamente indispensável na operação do Shetanmargt. Juntamente com esse, ele projetou ainda um modelo do universo sucessor ou pré-universo. Quando Rhodan, muito impressionado, perguntou como ele pôde fazer isso, ele explicou-lhe a existência do universo atual: após o Big Bang, ele se expandiu e um dia se contrairia novamente até que se reduzisse a um único ponto. Então haveria um novo Big Bang, e um novo universo emergiria em um nível mais alto de evolução, pois continha todas as informações do universo anterior comprimido.

  • Nota: O modelo cosmológico de Dobrak seria também uma boa explicação para a construção do modelo de casca de cebola, que já era conhecido pelos keloskianos.

Perry Rhodan pediu a Dobrak que examinasse o especialista da noite Olw. Quando ele pediu desculpas por ser responsável pelos keloskianos terem que trabalhar para o Concílio, Dobrak tranquilizou-o, já que sem esse desenvolvimento, os keloskianos nunca teriam sido capazes de viver de acordo com seu gênio matemático. Ele descobriu em Olw uma assinatura genética, que possibilitava uma localização e provavelmente a manipulação dos especialistas da noite. No entanto, uma vez que a SOL estava em uma excrescência do balão dakkardim, uma localização pela radiação hexadimensional foi impedida por enquanto. Um pouco mais tarde, Dobrak acompanhou uma missão em um túnel dimensional para coletar dados sobre o mesmo. Esperava-se, de alguma forma, encontrar uma maneira de atravessar o túnel com a SOL, embora isso fosse realmente impossível. A especialista da noite Py foi libertada. Durante essa missão, Dobrak deu a Alaska Saedelaere uma pista para esclarecer as causas do estranho comportamento de Icho Tolot. Então ele acompanhou uma missão com a nave-túnel Amanhã sequestrada para a galáxia dos lares, para ali roubar o Beraghskolth. Esse era o único dispositivo com o qual a SOL podia usar para atravessar os túneis dimensionais. Durante a instalação do Beraghskolth, cuja condução estava sujeita a Dobrak, houve incidentes a bordo. Alguns indivíduos mostraram uma maior agressividade, o que levou até mesmo a um homicídio. No entanto, Dobrak era fortemente a favor de não parar o trabalho, já que o Beraghskolth era a única maneira oferecida de atravessar os túneis dimensionais. Rhodan concordou com ele. Efetivamente, o trabalho finalmente pode ser concluído com sucesso e a SOL deixou o balão dakkardim. Dobrak assumiu a tarefa do piloto porque ele era o único capaz de identificar as zonas perigosas.

A vinda para a Via Láctea

Em 2 de setembro do ano 3581, a SOL finalmente alcançou e penetrou na Via Láctea. De acordo com cálculos, Dobrak disse a Rhodan que o Sistema Solar, devido a transição da Terra, não era mais estável e, portanto, ela tinha que ser devolvida ao seu lugar correspondente novamente. Para esse propósito, ele estabeleceu com a operação medição reticular 7-D as bases matemáticas para um dia poder reinserir a Terra no Sistema Solar. Além disso, ajudou a desenvolver o Plano de Oitenta Anos para expulsar os lares da Galáxia. Para começar, usando o Beraghskolth, ele criou um buraco negro artificial de um asteroide, que ele chamou de zero simulado. Assim, os lares foram enganados de que os 26 keloskianos impingidos para eles teriam escapado de um túnel dimensional. No início do ano 3582, Dobrak disse a Rhodan mais uma vez que todo ser era apenas uma ilusão. Mas além disso, há uma realidade sobreposta. Um dos poucos itens que fariam parte dessa realidade é o Bhavacca Kr'a, o amuleto de Dalaimoc Rorvic. Dobrak também aconselhou Rhodan em questões estratégicas - como quando a frota de Atlan ameaçou a SOL. Porém, ele indicou claramente que não considerava uma luta significativa.

A busca pela Terra desaparecida

Quando a SOL retornou ao Turbilhão Estelar e a Terra tinha desaparecido no Abismo, Dobrak revelou a Perry Rhodan e seus companheiros o modelo de casca de cebola. Ele suspeitava que a superinteligência Aquilo poderia entrar em apuros se a Terra tivesse caído na área de poder de outra superinteligência, e queria alertar os terranos para as tarefas muito difíceis à frente. Eles deveriam ficar de prontidão. No início do ano 3583, a SOL foi ocupada pelo Comp. Para não se submeter à ramificação da Imperatriz, Rhodan ordenou a evacuação da nave. Dobrak foi um dos poucos que voluntariamente permaneceram a bordo e não foram evacuados. No início de abril do ano 3583, depois que a SOL alcançou o planeta Drackrioch, e assim o sistema estelar natal da Imperatriz de Therm, Dobrak e os outros keloskianos junto com o Shetanmargt uniram-se à superinteligência.

  • Obra: Os palpites de Dobrak são conhecidos; um trabalho filosófico que descreve a futilidade da vida em face da grandeza do Universo e as saídas da ansiedade que isso provoca.

 

Créditos: 

Fontes


  • PR717, PR726, PR729, PR730, PR731, PR742-PR746, PR750, PR753, PR762, PR763, PR765, PR769, PR770, PR772-PR775, PR777, PR786, PR788, PR790, PR791, PR798, PR800, PR801, PR875.
  • Seção Glossário da edição digital da SSPG: volumes especificados no campo Glossários Veiculados.
  • Internet: Informações extraídas em parte do site Perrypedia (www.perrypedia.proc.org). This article uses material from the Perrypedia article “Dobrak”, which is released under the GNU Free Documentation License 1.2. Informações extraídas em parte do site Perry Rhodan und Atlan Materiequelle (www.pr-materiequelle.de).
Seção do Site: