Emezinho

Planeta gigante de um sistema estelar desconhecido, formado por uma pequena estrela vermelha, situado no aglomerado estelar globular M-3, no halo da Via Láctea. O nome curioso foi dado pelo astrônomo de bordo da nave Dan Picot, Ernesto Briebesca, e Perry Rhodan tomou conhecimento disso com surpresa.

Dados Astrofísicos
Dados Valores
Sistema estelar: Sem nome
Galáxia: Via Láctea
Gravidade superficial: 2,5 g
Atmosfera: Hidrogênio e amônia
Pressão atmosférica: Mais de cem atmosferas terrestres na superfície
Temperatura média diurna: 160 graus absolutos (aproximadamente -113 ºC)
Povo conhecido (habitantes): Amebas-eme (semi-inteligentes)
Características especiais: Velocidade do vento: 300 km/h (100 km/h perto do solo)

Dados Gerais


A sua gravidade superficial é de 2,5 g, a pressão atmosférica na superfície é de mais de cem atmosferas terranas, a temperatura média diurna é de 160 graus absolutos. Emezinho é um planeta rochoso, que pertence à classe dos gigantes gasosos, pois é provido com uma densa atmosfera de hidrogênio e amônia. Na camada superior, a velocidade do vento é de 300 km/h, ao nível do solo fica um pouco mais confortável, com “apenas” 100 km/h.

Fauna

As formas de vida mais óbvias em Emezinho são as amebas-eme e as esponjas-eme. As amebas-eme são inteligentes e até têm um impulso religioso. Elas vivem em simbiose com as esponjas-eme.

História


Em maio do ano 425 NCG, Perry Rhodan voou para o aglomerado globular M-3 com a Dan Picot em busca dos porleyteranos. Emezinho foi o primeiro planeta a ser abordado pelos terranos ali. Eles seguiram um sistema de defesa dos porleyteranos, que também serve para convidar pessoas autorizadas. Os mutantes interceptaram telepaticamente sinais que indicavam a existência de seres vivos inteligentes. Três space-jets realizaram a exploração preliminar. O space-jet Java, com Rhodan a bordo, foi derrubado por uma esponja-eme, sem que houvesse perdas. As outras duas naves auxiliares pousaram um pouco mais tarde. Os terranos descobriram duas estruturas que atraíram a atenção: um monólito negro feito de basalto, e um lago de amônia. A área foi examinada depois que a mutante Irmina Kotschistowa desenvolveu uma substância, a diaspongina, que pôde ser usada para afastar as esponjas-eme. Os space-jets em seguida foram recolhidos pela Dan Picot. Uma base permanente foi estabelecida no planeta. Essa foi completamente destruída poucos dias depois, porém, quando as esponjas-eme usaram violência física maciça contra essa. Para evitar perdas entre as formas de vida nativas, os terranos se retiraram sem resistência. Eles voltaram algumas semanas depois e exploraram o monólito negro e o lago de amônia. Eles também encontraram uma estação subterrânea abandonada dos porleyteranos. Eles se retiraram novamente antes que outra luta fosse necessária.


 

Créditos: 

Fontes


  • PR1058, PR1059, PR1068.
  • Seção Glossário da edição digital da SSPG: volumes especificados no campo Glossários Veiculados.
  • Internet: Informações extraídas em parte do site Perrypedia (www.perrypedia.proc.org). This article uses material from the Perrypedia article “EMschen”, which is released under the GNU Free Documentation License 1.2. Informações extraídas em parte do site Perry Rhodan und Atlan Materiequelle (www.pr-materiequelle.de). Informações extraídas em parte do site Perry Rhodan Sternenatlas der Milchstrasse (www.pr-sternenatlas.de/karten.htm).
Seção do Site: 
Glossarios Veiculados: