Fonte Primordial

Conceito da sociedade dos lares, uma crença tradicional de que toda a vida se origina de uma fonte primordial e, no final, retornaria para esta. Essa crença é tão antiga quanto o próprio povo lare. Isso mostra que os lares - mais ou menos - acreditam em uma forma de renascimento. Para preservar essa tradição, eles realizam a Festa da Ponte Primordial. Ela é a maior de todas as festividades dos lares com base religiosa. Para eles, é realmente um acontecimento sagrado. Ela é celebrada a cada onze anos (correspondentes a cinco anos lares). No século XXXVI, contudo, a festa é considerada pela maioria dos lares mais como um evento no qual eles podem desabafar e deixar seus espíritos livres correrem de forma selvagem. Nesse contexto, acontece um consumo excessivo do alucinógeno chamado vapor luminoso, que os lares denominam de “staac-crool”. As festividades são acompanhadas de fogos de artifício, pintura de casas, música, assim como desfiles nas ruas em fantasias e máscaras coloridas. Com isso, eles querem expressar o que esperam de uma vida posterior. O destaque da festa é o sacrifício de um escolhido. Esse escolhido vê o seu sacrifício como uma honra especial e como ponto alto de sua vida. O lare escolhido é vestido para esse ato solene com um manto luminoso. O processo do sacrifício é realizado por meio de projetores de energia.


 

Créditos: 

Fontes


  • P834, P848, P924.
  • Glossário: P924.
Seção do Site: 
Glossarios Veiculados: