Guardiões do zero

Organização do tipo grupo de pessoas. Grupo formado por sete indivíduos do povo zgmahkonense.

Dados Gerais


Eram sete ditadores de igual poder e direitos. Eles, no entanto, tinham de satisfazer determinados critérios, como um quociente de inteligência acima do normal e um nível de conhecimento suficiente para controlar de forma eficiente os cientistas que trabalhavam para os ditadores. Por meio de testes de inteligência, eram determinados aqueles que estavam aptos a exercer o cargo de guardião do zero. Esses governantes despóticos, no entanto, utilizavam os seus postos especialmente para se enriquecerem. Seus respectivos sucessores eram determinados antes da morte por cada um dos ditadores, o que era motivo de ciúmes, intrigas e assassinatos. Eles usavam ferramentas especiais, como o robô Gwat-336 ou o traje kesitch. Para se proteger de ataques de veneno, eles introduziram o cargo de wganan.

Guardiões do Zero Conhecidos


  • Adknogg, Cerlw, Emmerey (morto pelo seu sucessor Mitron), Jawg, Mitron (mais velho no ano 3581), Sapuhn, Tellest e Wemmti.

Sucessores Conhecidos


  • Jatton (sucessor de Cerlw), Premach (sucessor de Mitron).

História


O cargo de guardião do zero foi criado durante a época dos ditadores zgmakhonenses. Assim, por exemplo, Arautymen tinha diante de si seis guardiões do zero. Os guardiões do zero garantiram que os zgmahkonenses tivessem pouca informação sobre sua história, bem como sobre o Concílio dos Sete. Eles exerceram o controle exclusivo sobre o Concílio. Eles distribuíram os especialistas da noite em diferentes planetas e os colocaram em sono profundo, depois de terem subjugado os outros povos-membros do Concílio com a ajuda deles. Quando a SOL entrou no balão dakkardim no ano 3581, Gucky e Alaska Saedelaere conseguiram despertar o especialista da noite Olw. A partir dele, a tripulação da nave terrana então soube o pano de fundo e a história do Concílio. Com a ajuda da companheira de Olw, Py, os guardiões do zero queriam pegá-lo novamente e colocaram uma armadilha para ele no planeta Lennyth. No entanto, Gucky foi capaz de teleportar Olw para a segurança a tempo. Os guardiões do zero então condicionaram Py para que todos os seres vivos que estivessem perto dela caíssem na letargia a um certo sinal. Alaska Saedelaere, no entanto, conseguiu libertar Py. Quando três outros especialistas da noite acordaram de seu sono profundo, provavelmente devido à radiação do Beraghskolth, os guardiões do zero decidiram levá-los para o planeta Kernoth por motivo de segurança. A SOL escondeu-se mais tarde em uma protuberância, que foi separada do balão dakkardim. Os guardiões do zero, durante uma conferência no planeta Grojocko, souberam da suposta aniquilação da SOL. De fato, a pedido de Py, os terranos tentaram libertar mais especialistas da noite, que eram mantidos prisioneiros em Kernoth. Assim, Gucky e os especialistas da noite foram feitos prisioneiros. Eles investiram com a energia de Gucky e desencadearam seus poderes, causando severa devastação no planeta. A fim de eliminar o perigo, Mitron queria atacar o planeta, se necessário até destruí-lo, para recapturar os especialistas. 760 naves de guerra foram transferidas para Kernoth. Mas elas vieram tarde demais. Os distúrbios dimensionais tornaram-se tão grandes que os túneis dimensionais começaram a se fechar. Os guardiões do zero ofereceram paz a SOL e aos especialistas da noite se lhes deixassem uma saída do balão dakkardim. No entanto, os especialistas intencionalmente deixaram os guardiões do zero voarem para um túnel dimensional instável onde morreram.


 

Créditos: 

Fontes


  • PR726, PR727, PR728, PR729, PR730, PR742-PR74.
  • PRC729.
  • Seção Glossário da edição digital da SSPG: volumes especificados no campo Glossários Veiculados.
  • Internet: Informações extraídas em parte do site Perrypedia (www.perrypedia.proc.org). This article uses material from the Perrypedia article “Nullbewahrer”, which is released under the GNU Free Documentation License 1.2. Informações extraídas em parte do site Perry Rhodan und Atlan Materiequelle (www.pr-materiequelle.de).
Seção do Site: