Patulli Lokoshan

Kamashita. Seu nome completo era Patulli Shangrinonskowje Batulatschino Sagrimat Lokoshan, do qual se orgulhava muito. Os terranos o apelidaram de Pasha Basalok, resultante de uma contração de seu nome completo. É neto do mestre da fauna de Kamash Lesska Lokoshan.

Descrição Física


Patulli Lokoshan tinha 1,38 m de altura, com um corpo magro e musculoso que parecia ósseo e vigoroso. Ele era uma figura exótica com sua pele dourada e os cabelos verdes trançados em pequenas tranças. Suas unhas e dentes eram prateados, as sobrancelhas também eram verdes e espessas, o nariz aquilino pontudo, olhos azuis-claros e uma boca com lábios apertados. Lokoshan falava com uma voz profunda de barítono.

Características Psicológicas


Ele é mais forte e mais rápido do que um terrano médio; possui, entre outros, conhecimento em dagor.

Paracapacidade


Possuía um cérebro ligeiramente mutado. Era um psicocopista. Graças ao seu dom, ele tinha a capacidade de se transplantar sentimentalmente na mentalidade de qualquer outra criatura viva, copiando a mentalidade dessa de tal modo como se tivesse nascido com a mesma. A ligeira alteração de sua estrutura cerebral era suficiente para evitar influências psiônicas.

História


Lokoshan virou as costas para sua casa para se reportar à Frota Solar sob informações falsas. Ele deu sua idade terrana aos 24 anos, mas ele usou apenas a tabela de amadurecimento das funções do corpo e não mencionou que sua idade da Terra era de apenas 15 anos em termos de maturidade mental. Uma vez que a Segurança Solar não tinha informações completas sobre Kamash, Lokoshan pode inscrever-se sem problemas. Inicialmente, seu deus hereditário Lullog era seu companheiro constante, a primeira vista uma estátua simples, que havia sido herdada de geração em geração na família de Patulli desde o antepassado Alkaida Lokoshan.

No ano 3434: Lokoshan era major da CE-Solar, seção Inteligências Exóticas. Ele foi designado para servir a bordo da Intersolar, para desempenhar o papel de mediador com Ribald Corello. Mais tarde, a ordem foi modificada para que Lokoshan devesse providenciar a proteção pessoal de Corello. Seu pedido de participar na viagem no tempo com o deformador de tempo-zero foi rejeitado por Perry Rhodan.

Nos anos 3437 a 3441: Lokoshan participou da expedição para a distante galáxia Gruelfin a bordo da Marco Polo. A bordo da nave capitânia, ele se apaixonou pela drª. Hannah Anouilh, assistente do cosmopsicólogo dr. Thunar Eysbert. Enquanto isso, na Via Láctea, seu avô, o mestre da fauna de Kamash Lesska Lokoshan, estava profundamente preocupado sobre a ausência de seu neto.

No ano 3438: Lokoshan perdeu seu deus hereditário Lullog durante uma missão em Gruelfin.

Em julho do ano 3441: Depois do retorno de Gruelfin, Lokoshan foi libertado pelo armador Bossa Cova do cativeiro do centro de resgate dos livres-mercadores Square Seven.

No ano 3443: Lokoshan se encontrava com Fenris, um cão schnauzer de Kamash, no planeta Gosh, no sistema Firdov. No mesmo ano, ele roubou o Tabora.

No ano 3581: Ele não parece ter vindo junto para o Turbilhão Estelar. Pelo menos, quando a SOL veio de lá para a Via Láctea, ninguém sabia nada sobre o seu destino.


 

Créditos: 

Fontes


  • PR434, PR437, PR445, PR450, PR451, PR457, PR458, PR469, PR470, PR478, PR490, PR491, PR502, PR514, PR520, PR568, PR569, PR745.
  • Seção Glossário da edição digital da SSPG: volumes especificados no campo Glossários Veiculados.
  • Internet: Informações extraídas em parte do site Perrypedia (www.perrypedia.proc.org). This article uses material from the Perrypedia article “Patulli Lokoshan”, which is released under the GNU Free Documentation License 1.2. Informações extraídas em parte do site Crest-Datei (www.crest-datei.de).
Seção do Site: