Tênder de frotas

Categoria de espaçonaves. São naves-plataforma, unidades móveis, cuja finalidade consiste em rebocar espaçonaves avariadas.

Dados Gerais


Esses veículos espaciais não participam diretamente de nenhuma ação militar. Apenas lhes cabe remover naves avariadas. O tênder de frotas, concebido para maximizar a capacidade logística, é utilizado para manter e reparar as espaçonaves de uma frota. Os tênderes existem em uma variedade de tamanhos para serem usados de forma variável. Os tênderes de maior tamanho são capazes de reparar totalmente até as espaçonaves severamente danificadas. Frequentemente participam de expedições de longa distância e têm alguma autoproteção defensiva. No ano 2327, todos os tênderes terranos modernos possuíam propulsores lineares. Para os oficiais da Frota Solar, o fato de ser designado para servir num tênder representava uma certa forma de degradação. Os comandantes dos couraçados falavam com certo desprezo dos tênderes. Mas os “homens da sucata”, nome que se dava injustamente aos tripulantes dos tênderes, estavam cônscios do seu treinamento profissional. Qualquer um deles era um especialista em resgate de naves espaciais, e todos eles eram bons pilotos. E um tripulante de tênder possuía conhecimentos técnicos mais extensos que um comandante de couraçado.

Tênderes de Frotas do Império Solar


Estrutura básica

A maioria dos tipos de tênderes de frotas do antigo Império Solar consistia na estrutura básica de uma plataforma-estaleiro e de um módulo de nave esférica. Esses dois módulos são acoplados um ao outro, o segmento de nave esférica serve a tripulação como uma instalação de moradia e também era o centro de controle de todo o tênder. No entanto, ambos os módulos também podem agir e ser controlados sozinhos. Para os pequenos tênderes de frotas, o posto de comando e outras instalações da tripulação eram integrados na plataforma-estaleiro. Às vezes, o módulo de comando também era apenas semiesférico. Possui uma plataforma plana e retangular, em cuja extremidade há uma saliência abobadada. No interior da abóbada fica a sala de comando e os alojamentos dos tripulantes. Na extremidade da plataforma, uma eclusa de ar de tamanho médio permite que se entre no tênder. Os propulsores estão instalados na plataforma alongada.

Tênder de frotas e recuperação tipo Búfalo

O tênder de frotas consiste em uma plataforma de 1.000 metros por 600 metros sem o módulo de nave esférica. Na frente há uma cabine de comando semiesférica com alojamento. O tênder pode reparar espaçonaves de até 500 metros de diâmetro.

Tênder de frotas do tipo Búfalo conhecido: T-35.

Dados técnicos: Tamanho: 1.000 m x 600 m. Tripulação: 200 pessoas.

Tênder de frotas pesado da classe Dinossauro

O tênder de frotas pesado (série de construção Dinossauro) consiste numa plataforma redonda de 2.000 metros de diâmetro. Flanqueado está uma espaçonave esférica de 750 metros que funciona como uma unidade residencial e central de comando. O estaleiro robotizado pode reparar espaçonaves de até 2.500 metros de diâmetro e no máximo seis cruzadores de batalha podem ser consertados simultaneamente. Além disso, abriga uma usina de força de grandes dimensões, que garante a manutenção do campo defensivo energético, mesmo sob condições extremas. No geral, o tênder de frotas tem uma capacidade de carga útil de cerca de 700.000 toneladas brutas.

Tênderes de frotas conhecidos da classe Dinossauro: Dino III, Dino IX, Dino-55 EXP, Dino-386, distribuidor de tempo normal AAT.

Dados técnicos: Tripulação: A tripulação regular é de 33 pessoas e 42 pessoas da tripulação técnico-científica. Armamento ofensivo: Canhões leves de tipo de arma desconhecida. Naves auxiliares e tipos de embarcações de desembarque: 3 corvetas, por volta do ano 3444 também 3 cruzadores leves.

Tênder de frotas pesado da classe Dinossauro do tipo Super

Além da classe Dinossauro clássica, mais tarde foram lançados os tênderes de frotas da classe Dinossauro do tipo Super com uma plataforma de 3.000 m de diâmetro. No ano 3459, uma frota de 64 tênderes da classe Dinossauro-S transportou a montanha do chmorl e a Universidade do Chmorl do planeta Gopstol-Maru para o planeta Gaia, no Punho de Provcon. No ano 3460, o Mebrecco, um tênder da classe Dinossauro-S, determinou a posição da Via Láctea usando um enorme telescópio Spartac nas proximidades do Turbilhão Estelar.

Tênderes da classe Dinossauro-S conhecidos: Dino XXXIX, Dino CMX, Mebrecco.

Tênder de frotas pesado da classe Mastoden

O tênder de frotas pesado (série de construção Mastoden) consiste em uma plataforma retangular de 2.800 metros de comprimento e 1.700 metros de largura sem módulo de espaçonave esférica. Espaçonaves de até 1.500 metros de diâmetro podem ser reparadas.

Dados técnicos: Tripulação: 1.500 pessoas. Propulsão: Conversor Waringer para voo linear. Armamento ofensivo: 4 plataformas de canhões cada um com canhão de impulsos, canhão desintegrador e 3 canhões conversores com capacidade de 1.000 gigatoneladas. Naves auxiliares e tipos de embarcação de desembarque: 10 corvetas, 8 space-jets, 16 jatos-relâmpagos. Peculiaridade: 1 transmissor remoto.

Tênder de frotas da classe Térmite

Os tênderes de frotas da classe Térmite servem como tênderes de salvamento e reparo. A célula da nave é composta de uma esfera de comando de 60 metros de diâmetro e uma plataforma de 150 metros de diâmetro e 45 metros de espessura. Na plataforma circular, espaçonaves esféricas de um diâmetro de até 100 metros podem ser desembarcadas. Graças aos seus 2 conversores compactos, o tênder tem um alcance de 600.000 anos-luz.

Tênder de frotas da classe Térmite conhecido: Térmite-1083.

Dados técnicos: Tripulação: A tripulação regular mínima é de 15 pessoas e 500 robôs. Naves auxiliares e tipos de embarcações de desembarque: 6 space-jets.

Nave-Estaleiro dos Saltadores


Após a destruição de seu planeta principal, os saltadores (também denominados mercadores galácticos) construíram mais de cem dessas naves-estaleiro para não ficarem dependentes de naves-estaleiro estacionárias leves, fáceis de serem destruídas. A tripulação da nave corresponde à de um grande clã dos saltadores, cerca de 5.000 adultos e crianças.

Dados técnicos: Comprimento total: 2.300 m. Diâmetro do casco: 180 m. Largura: 500 m. Espessura: 120 m. Comprimento total da plataforma de pouso: 1.400 m.


Créditos: 
  • Capas da edição alemã: Copyright © VPM – Pabel Moewig Verlag KG, Alemanha.

Fontes


  • PR139, PR163, PR276, PR277, PR402, PR597, PR619, PR665, PR670, PR698, PR937.
  • Desenhos técnicos (edição impressa): PR276, PR345, PR432, PR670/PR671, PR680/PR681, PR698/PR699.
  • Seção Glossário da edição digital da SSPG: volumes especificados no campo Glossários Veiculados.
  • Internet: Informações extraídas em parte do site Perrypedia (www.perrypedia.proc.org). This article uses material from the Perrypedia article “Flottentender”, which is released under the GNU Free Documentation License 1.2. Informações extraídas em parte do site Perry Rhodan und Atlan Materiequelle (www.pr-materiequelle.de).
Seção do Site: