Bem-vindo(a) à Stardust Page

Seja bem-vindo(a) à Stardust Page! Este site é dedicado à maior série literária de ficção científica de todos os tempos: Perry Rhodan.

A missão do site é prover conteúdo sobre a série Perry Rhodan tanto para quem ainda não a conhece quanto para quem já é fã de longa data. Aqui o visitante poderá ler sobre o que é a série, seu enredo básico e qual o status dela atualmente. O site também apresenta as últimas novidades em lançamentos da série, resumos de episódios e ciclos, imagens de capas e outros materiais.

A Stardust Page é apoiada pela SSPG Editora, a editora da série no Brasil. No entanto, ao contrário do site oficial da editora, a Stardust Page cobre também outras áreas da série que por enquanto estão além da edição da SSPG.

Gia de Moleon

Nascida em Marte. Ela era a chefe do serviço secreto terrano, chamado de Serviço Terrano da Liga (STL), e, portanto, detinha uma das posições mais poderosas da Liga dos Terranos Livres (LTL) no ano 1280 NCG.

Doutrina de Szonkar

Filosofia desenvolvida originalmente pelo herreach Szonkar, da cidade de Proeoon, situada no planeta Trokan, a qual mudou o pensamento de gerações desse povo. Szonkar era um herreach bem baixinho, com pernas curtas e menos de dois metros de altura. Ele possuía um órgão nasal lendário, que cobria metade do rosto. Quando Szonkar inflava o órgão nasal, não conseguia mais enxergar direito - e isso acontecia com frequência. Ele tinha o hábito de comunicar claramente suas opiniões a outros herreachs.

Quiryleinen

Orbitante. Ele era o comandante e o líder da frota Nel, que no ano 3587 ocupou o Sistema Solar.

Descrição Física


Quiryleinen é um orbitante do modelo Axe.

Característica Psicológica


Como todos os orbitantes, ele foi condicionado a ver garbeschianos em todos os descendentes de lemurenses. Ele tinha uma vontade de ferro e uma personalidade forte.

Nave-cunha

Termo que descreve um tipo de espaçonave extraterrestre que foi fabricada na Instalação do cavaleiro das profundezas Armadan de Harpoon.

Dados Gerais


A fuselagem de metal é cor de ferrugem. As pontas da proa são levemente inclinadas para baixo. Vistas de cima, elas têm a forma de um triângulo quase equilátero, que se assemelha a um enorme bico de pássaro em ataque.

Bloco biopon

Tecnologia computacional. Permite a ligação entre o bioplasma e o hardware de uma positrônica, é a interface positrônica para os impulsos nervosos orgânicos.

Bilkottense

Povo desconhecido. Eram seres inteligentes do setor espacial Kinsischdau, localizado numa galáxia desconhecida.

Dados Gerais


Eles eram considerados como predatórios, porém, possuíam um enorme conhecimento técnico.

Tezohr

Laeandeiro. Ele era a personalidade marcante de seu povo na época da Grande Guerra Galáctica contra as Hordas de Garbesch cerca de 1,2 milhão de anos atrás. Sob sua liderança, a espiritualização da maioria de seu povo foi levada a cabo e, em conexão com isso, a formação da esfera paraplasmática na nebulosa escura Punho de Provcon, que então era chamada Arla Mandra. Em sua aparência feminina, seu nome era Tezah.

Petroniano

Povo conhecido como os “engenheiros galácticos”, mencionado em lendas e tradições. Sabe-se que os petronianos tinham uma tecnologia muito desenvolvida. Eles eram tecnicamente engenhosos entre os povos que se aliaram, mas também eram muito militaristas. Esses aliados também parece terem sido conquistados por eles através dos meios de força e coerção, como mostram suas relações com os laeandeiros. No tempo em torno de 1,2 milhão de anos antes da era cristã, os petronianos lutaram contra as Hordas de Garbesch, que repetidamente atacaram a Via Láctea.

Canjot

Buruhnense. Ele era um orbitante do cavaleiro das profundezas Armada de Harpoon. Os buruhnenses mantinham a história de vida de Canjot em sua memória coletiva arcaica e, portanto, foram capazes de dar as primeiras informações sobre o orbitante no ano 3587.

Descrição Física


Quando Canjot se formou no ano 3587 como uma projeção do “pilar da memória”, Marcon Sarder observou que Canjot era excepcionalmente grande para um buruhnense.

Páginas