Locais

Planetas, luas, sistemas solares, galáxias, universos, objetos cósmicos em geral, países, cidades e outros locais da narrativa.

Arcur-Alfa

Sistema estelar da Via Láctea. É a estrela gigante amarelo-vivo do sistema Arcur. Um sol gigante amarelo brilhante do tipo F6. Em fevereiro do ano 3584, as espaçonaves CEV dos lares começaram a retirar sua energia e levar para Arcur-Beta.


 

Arcur

Sistema estelar da Via Láctea, distante cerca de 8.000 anos-luz do Sistema Solar e 3,8 anos-luz do sistema Paarft, composto por estrela dupla, sendo: um sol gigante amarelo e uma anã vermelho-escura. O setor espacial de Arcur já era conhecido pelas viagens espaciais terranas no século XXII como uma zona perigosa a ser contornada, de preferência com um amplo desvio de rota. O motivo para isso era a chamada “Zona Frenética”, em que o sistema está inserido. Em fevereiro do ano 3584, os lares começaram a estudar essa região – com base em uma recomendação dos keloskianos.

Arcturus

Sistema estelar da Via Láctea, um sol distante uns 36 anos-luz do Sistema Solar. É uma estrela gigantesca de cor alaranjada do tipo K2 III.


 

Arctos

Paisagem do planeta Camelot. Continente localizado no polo setentrional do planeta, e é uma terra coberta de tundra e florestas de coníferas sempre verdes, que fica como um grande cinturão ao redor do polo norte.


 

Arctis

Segundo planeta do sistema estelar Alurin, situado em Andro-Beta. Era o planeta exterior. Um mundo coberto de gelo que tinha mais ou menos o tamanho da Terra e possuía uma atmosfera de oxigênio, que do ponto de vista geográfico e astrofísico não oferecia maiores segredos. A característica que mais chamava a atenção era a elipse ampla que percorria em torno de seu sol. Essa órbita fazia com que as temperaturas chegassem a extremos. Levava 14 anos, tempo padrão terrano, para percorrer sua órbita. Durante 11 anos a temperatura média era de 50 °C negativos.

Árcon III

Planeta da Via Láctea. Era o planeta da guerra dos arcônidas, da frota e dos estaleiros, e serviu de sede ao supercérebro robotizado. Era o segundo antes do arranjo e o maior dos três, um pouco maior que a Terra. Sua gravitação média era de 1,3 g. O tempo de rotação em torno do seu próprio eixo correspondia há 28,4 horas terranas. Se em todos os mundos do Universo, à noite ou o crepúsculo descem vez por outra sobre uma das faces, isso não acontecia nesse astro extraordinário. Os robôs não precisavam de sono, nem de pausas ou férias.

Árcon II

Planeta da Via Láctea. É o planeta que serve ao comércio galáctico dos arcônidas, à indústria, à produção de artigos industriais úteis ao povo e ao abastecimento alimentar do sistema Árcon. Era o quarto, antes do arranjo. Tem aproximadamente o mesmo tamanho de Marte e uma gravidade de 0,7 g. Ali, estavam localizadas também as instalações comerciais de cerca de 400 povos que dominavam a navegação espacial. Suas ruas comerciais abrangiam verdadeiros mundos.

Cidades (identificadas): Olp’Duor, Torgona.

Árcon I

Planeta da Via Láctea. Também conhecido como o Mundo de Cristal. É um mundo reservado para fins residenciais dos arcônidas. Ele era originalmente o 3° antes do arranjo. É um pouco maior que a Terra. Banhando o continente equatorial há um pequeno mar em meia-lua, as ilhas que margeiam a sua costa oriental servem de áreas residenciais completamente autônomas. Ali, gigantescos edifícios-funil de apartamentos, que se destinavam às massas, demonstravam uma tendência para o isolamento. Em Árcon I não há cidades.

Páginas