Ação Judith

A ação Judith foi uma missão de comando do Novo Império Einsteiniano (NIE) realizada no mundo extremo Last Hope.

Dados Gerais


Com essa ação, o NIE deveria recuperar o acesso à tecnologia do comunicador dakkar para poder pedir ajuda dos ganjásicos na luta contra os lares.

Membros da equipe


  • Atlan da Gonozal (líder da missão), Vren Hortox (lógico e lutador versátil), Vainah Mucco (navegadora e especialista em transmissores), Luria Satang (especialista em sobrevivência), Vuju a Tiger (psicólogo de ciborgues e portador da consciência de André Noir), Bela Tongo (engenheiro cibernético), Coal Xenopl (especialista em comunicador dakkar e portador da consciência de Tama Yokida).

História


Antes que a missão pudesse começar, Last Hope foi explorado por Vren Hortox e Vainah Mucco. Os dois decolaram com uma lentilha espacial do cruzador Megara. Sem usar os propulsores da lentilha, eles circularam Last Hope e determinaram o paradeiro atual do robô Judith, que desempenhou um papel central no planejamento de Atlan. Essa máquina continha cópias de todos os documentos do arquivo de Waringer; daí também a tecnologia do comunicador dakkar dos ganjásicos. O arcônida planejou alcançar o interior de Judith por meio de um transmissor, para colocar os dados em segurança e deixar o planeta novamente na mesma rota.

No início de outubro do ano 3580 chegou a hora: a equipe montada em Gaia embarcou no couraçado Merktoff, que então deixou a nebulosa escura e fez contato com a Megara. Hortox e Mucco foram transmitidos do cruzador, completando a equipe. A Merkotoff levou dois dias inteiros para chegar ao sol Bolo sem ser notada. Quando ela entrou no alcance do transmissor do robô marcha-muito Judith, Vainah fez a conexão. A equipe chegou dentro do robô e começou a procurar sua guarnição original, bem como os dados de que precisava. Atlan e Hortox fizeram uma viagem de reconhecimento enquanto o resto da equipe encontrou as anotações do coronel Jarav Krengkov e ficou sabendo do fim trágico dos agentes da Segurança Solar. No entanto, os dados do comunicador dakkar não puderam ser recuperados porque foram depositados em uma cápsula em algum lugar na superfície de Last Hope. A busca por essa cápsula levou à descoberta de um legado da época em que Iratio Hondro governava o mundo extremo - o sistema de armas Parzival. A arma tornou-se ativa logo depois e deixou Judith.

Já que a busca pela cápsula de dados era completamente inútil, Atlan elaborou um novo plano: os dados deveriam ser obtidos diretamente do centro de pesquisa do Dragão Sentado. Para isso, André Noir forçou sua vontade no cérebro de 60 marcha-muitos. Junto com Judith, eles foram direcionados para o Dragão Sentado. A equipe de Atlan aproveitou a distração causada pelos animais gigantes na periferia da base. O Pretendente, Vuju a Tiger e Coal Xenopl, entraram no arquivo de Waringer sem serem notados, onde as duas consciências de Antigos Mutantes foram muito úteis e salvaram os dados necessários. O retorno a Judith também foi bem-sucedido, no entanto, os lares então e os soldados terranos do regimento de vigilância 505 responsáveis ​​pela proteção da instalação estavam certos de que a presença de numerosos marcha-muitos tão perto da base não poderia ser uma coincidência. Eles rapidamente descobriram que um dos animais era artificial e abriram fogo. O robô foi destruído, porém, sua guarnição conseguiu se salvar no último momento por meio de um transmissor a bordo da Merktoff.


 

Créditos: 

Fontes


Seção do Site: