Marco Polo (Espaçonave)

Espaçonave terrana e nave capitânia da Frota Solar do ano 3437 até 3460. Com ela, a expedição para a galáxia Gruelfin foi realizada. A predecessora como nave capitânia foi a Intersolar. Como sucessora, foi projetada a SOL.

Construção e Tecnologia


Ela era o protótipo de uma grande série nova. Essa série foi designada oficialmente como ultracouraçado depositário. Construída com o casco tão bem conhecido das naves da classe Galáxia, com 2.500 m de diâmetro, agora feito de inquelônio e terconite.

Propulsão

A Marco Polo possuía vários sistemas de propulsão para diferentes fins. Os 20 gigantescos jatopropulsores da protuberância equatorial eram mais compactos, mas mais eficientes. Sua capacidade máxima de aceleração era de 720 km/s². Estava equipada com o novo propulsor dimessexta, criado por cientistas terranos, o qual permitia alcançar uma velocidade muitos bilhões de vezes superior à da luz em comparação com sua posição relativista. Este propulsor de longo alcance não se prestava ao voo dentro de uma galáxia. Para as viagens intragalácticas a Marco Polo contava com 4 conversores lineares tipo Waringer ultracompactos que lhe dava uma autonomia que chegava a 12 milhões de anos-luz.

Fornecimento de energia

Havia 12 centros geradores com 8 reatores Schwarzschild cada um com uma capacidade total de geração de 960 bilhões de quilowatts para abastecer os propulsores e os campos defensivos.

Tipos de naves auxiliares

A nave levava, além das 50 corvetas e dos 500 jatos-relâmpago que costumavam ser encontrados a bordo, 50 cruzadores ligeiros de 100 m de diâmetro pertencentes à classe Planeta. Estes cruzadores ficavam guardados em grandes hangares existentes na parte externa da protuberância equatorial, podendo sair a qualquer momento. É por isso que a nave tinha o nome de nave porta-veículos. Seguindo o velho método das naves porta-veículos, cada esquadrilha era formada por dez unidades.

Instalações recreativas

Music Hall era um lugar muito apreciado pelos tripulantes que estavam de folga.

Tripulação

O comandante era o emocionauta coronel Elas Korom-Khan, que tinha sido comandante da Intersolar, cuja tripulação fora quase toda transferida para a Marco Polo. Ele era auxiliado por mais dois emocionautas. A tripulação total era de 8 mil pessoas, sendo 3 mil servindo de guarnição básica e 5 mil eram os pilotos. Entre esse total havia 467 mulheres.

História


Em 3 de julho do ano 3437, a gigantesca Marco Polo decolou do espaçoporto Gobi Oeste, em Terrânia, para a longa viagem até a galáxia NGC 4594. No ano 3441, após retornar da longa viagem, ela ficou temporariamente estacionada no espaçoporto de Terrânia. Em 20 de agosto do ano 3456, experimento com o reator nug-Schwarzschild; transferência para o universo paralelo. Em abril do ano 3459, voo para a nebulosa escura Punho de Provcon.


Créditos: 

Fontes


  • Pf450/Pf500, Pf537/P568, P583/P609, P620, P621, P650, P657/659, P684, P692, P738/P751.
  • Glossário: P656/657 (CAFM).
Seção do Site: