Ronald Tekener

Terrano. É cosmopsicólogo e foi um dos mais competentes especialistas da USO, ocupando o posto de coronel. Ele também é conhecido pelo apelido de “Smiler” (sorridente) ou pela alcunha de "Jogador Galáctico". A partir do ano 2409, ele é portador de ativador celular e, portanto, com 36 anos de idade, se tornou relativamente imortal.

Descrição Física


Tekener tem 1,91 m de altura, 103 kg de peso e configuração atlética. Ele tem olhos azul-claros. Costuma usar seu cabelo preto-azulado à moda arcônida, comprido até os ombros. Seu corpo todo, particularmente o rosto, é coberto por cicatrizes obtidas devido a uma varíola de Lashat contraída no ano 2395. Conseguiu isso durante uma missão no planeta Lashat, onde foi infectado pela varíola de Lashat. Apesar de desfigurá-lo fisicamente, ela também lhe dá uma aura de tenacidade e determinação.

Características Psicológicas


Ele é um jogador apaixonado, indomável, temerário e ousado. Seu principal passatempo consiste em colecionar armas exóticas: é um ávido colecionador de armas primitivas e particularmente exóticas. Tekener também é mulherengo, e um excelente jogador de xadrez de quatro níveis. Além de mentalmente estabilizado, Tekener possui uma memória quase fotográfica. Ele também é dotado de elevada inteligência, lógica impecável e excelente velocidade de reação, embora essa não tenha sido muito grande nos seus primeiros anos na USO. Seu apelido de Smiler é devido ao seu sorriso infame em situações complicadas, pouco antes de ele agir. Seu principal passatempo consiste em colecionar armas exóticas. Sua incrível capacidade de arriscar tornou-o lendário, especialmente nos cassinos de inúmeros planetas da Galáxia, onde também ficou conhecido pela alcunha de “Jogador Galáctico”. No tempo em que atuou na USO, tornou-se um de seus mais competentes especialistas e alcançou o posto de coronel. Também recebeu a formação de cosmopsicólogo.

Identidades ocultas conhecidas

  • Kalteen Marquanteur, Scrugg Tomas.

Talentos


Idiomas aprendidos

  • Kraahmak.

Vida Particular


Sua aparência é significativamente marcada pelas cicatrizes de Lashat, ainda que Tekener seja considerado extremamente atraente por muitas mulheres. Ele nunca teve relações duradouras antes do ano 3587.

História


Ronald “Tek” Tekener nasceu em 14 de junho do ano 2373, na Terra.

Como especialista da USO

Tekener se juntou à USO, onde se formou em cosmopsicologia, ao lado da formação especializada. Ele terminou seu treinamento como orador oficial da turma.

  • Nota: Tekener se tornou especialista da USO com apenas 23 anos, embora a formação completa durasse ao menos 10 anos ou, de acordo com algumas fontes, até mesmo 12 anos. Assim Tekener concluiu antes os estudos na Academia ou esse foi um erro do autor.

Sua primeira grande ação ocorreu no ano 2395 no planeta Lashat, com o posto de tenente. Nessa ação, ele foi infectado com a varíola de Lashat, uma doença quase incurável, que, na maioria dos casos, leva à morte. Os poucos sobreviventes ficam distorcidos pelas cicatrizes. Mas ele se absteve de uma correção facial. Com isso, ele conseguiu o apelido de “Smiler” (sorridente), porque, em consequência da varíola, seu sorriso nas situações mais difíceis desfigura seu rosto. Tekener se envolveu em diversas ações contra a organização criminosa Condos Vasac (ano 2406 a 2408). Durante muito tempo, ele trabalhou em conjunto com Sinclair Marout Kennon.

O ativador celular

No ano 2409, ele encontrou no planeta Khaza; era um dos 25 ativadores celulares que o superser Aquilo havia espalhado pela Galáxia no ano 2326, e que ainda não haviam sido encontrados. Ao contrário dos especialistas da USO anteriores, ele resolveu não entregar esse ativador celular para o governo do Império Solar. Em vez disso, ele o usou por tanto tempo que sua retirada inevitavelmente o levaria à morte. Atlan da Gonozal resolveu deixar o ativador celular com ele. Dessa forma, com 36 anos de idade ele adquiriu a imortalidade relativa. Durante muito tempo, ele trabalhou em conjunto com Sinclair Marout Kennon.

Agência de detetives

No ano 2481, ele se encontrou com seu bisneto, com quem fundou uma agência de detetives, na verdade uma empresa de fachada da USO. No ano 2841, ele quase morreu quando um criminoso roubou seu ativador celular. Ele recuperou o dispositivo a tempo. Durante seu trabalho para a agência de detetives, Tekener se tornou extraoficialmente o substituto do Lorde-Almirante Atlan na USO. Nessa função, ele raramente apareceu em público, de modo que sua vida nessa época é pouco conhecida.

Durante o domínio do Concílio

No ano 3460, Tekener retornou à vida pública pela primeira vez durante o domínio do Concílio na Via Láctea. Na época da invasão lare, ele passou a estar na linha de frente de muitas missões da USO na luta contra os invasores e suas raças auxiliares, entre elas os superpesados. Tinha se tornado o lugar-tenente do Lorde-Almirante Atlan em Quinto Center. Ele se envolveu na libertação dos dois cientistas Goarn Den Thelnbourg e Esto Conchex, especializados em transmissores solares, aprisionados no planeta Watsteyn, assim como, nas operações da USO para investigar o greiko Kroiterfahrn.

Na época do NIE

Depois da derrota do Império Solar para os lares e a dissolução da USO, ele participou da fundação do Novo Império Einsteiniano (NIE) no ano 3500. Ele se tornou o substituto do Pretendente Atlan e, depois de Julian Tifflor. Um número desconhecido de anos antes do ano 3580, Tekener sob o codinome Kalteen Marquanteur foi como um agente para o Sistema Solar ocupado pelos superpesados. Ele tinha recebido a missão de matar Leticron, que estava entrincheirado na Fortaleza de Aço Titã. Para coletar informações, Tekener se estabeleceu por vários anos sob o disfarce de Marquanteur em Marte e também teve um caso de amor com a escrava Maldya Haghira, que, no entanto, nada sabia sobre a sua verdadeira identidade. Doía-lhe muito que não pudesse lhe contar a verdade. Depois de vários anos de maquinações, eventualmente teve que fugir e foi aprisionado, antes de alcançar o seu destino. Após uma curta escala no planeta Saturno, ele foi levado para a Fortaleza de Aço Titã, onde foi reconhecido por Letricron. Ainda assim, ele conseguiu, com a ajuda dos lares, juntamente com uma equipe de mucis, que carregavam as consciências de Antigos Mutantes, ser resgatado e, conseguindo fugir do Sistema Solar, retornou para o planeta Gaia. Ali, ele representou Atlan durante sua ausência. Pouco tempo depois, em 4 de outubro do ano 3580, ele partiu com três naves em direção da galáxia Andrômeda, para tentar fazer contato com os maahks, que haviam se retirado completamente da Via Láctea. Na estação espacial Lookout, no entanto, foram encontrados apenas 3.000 maahks mortos em esquifes, que inicialmente despertou apenas uma grande surpresa. Como o enigma não pôde ser resolvido, eles voaram para a estação Midway. Mais uma vez, havia 3.000 maahks mortos e em esquifes. Dois dias depois, a estação foi cercada por 8.000 naves de combate dos maahks e Ronald Tekener e parte de sua tripulação foram capturados. Os maahks mortos haviam informado seus companheiros de espécie enviando para-impulsos! Tekener e sua equipe foram levados para Andro-Beta, onde foram interrogados em parte com métodos de tortura. Tekener, que sempre se dera bem com os maahks, ficou irritado com o modo como ele era hostilizado. Ele também ficou confuso ao ver o quão militarista os respiradores de metano se tornaram. Só com dificuldade, ele conseguiu convencê-los de que pertencia à resistência contra o Concílio. No entanto, para sua decepção, os maahks se recusaram a apoiar a luta contra o mesmo e até mesmo o Pacto de Assistência Mútua do ano 2405 foi declarado nulo e sem efeito. Como não queriam libertá-lo e a sua tripulação, eles fugiram e retornaram para Gaia. Ele retornou para Gaia quando, no outono do ano 3580, Atlan, com a ajuda de uma réplica do comunicador dakkar, pediu ajuda aos ganjásicos na luta contra os lares. Na conferência secreta dos povos galácticos, ele ajudou ativamente na criação de um clima favorável para uma aliança contra o Concílio dos Sete, seduzindo a delegada Altorana Elgamosh, que sucumbiu completamente ao seu charme. Mesmo depois da tarefa oficial de Atlan, ele permaneceu em Gaia e apoiou o novo Pretendente Julian Tifflor. Por volta do ano 3583, ele se apaixonou pela gaiana Jennifer Thyron. O problema de que ele era imortal como portador de ativador celular e ela não, o sobrecarregava pesadamente. Pouco depois, no outono do ano 3583, Julian Tifflor o enviou na Redhorse para fora do Punho de Provcon, com uma missão falsa para o Mundo dos Cem Sóis. Tifflor ficara sabendo que os lares planejavam destruir todos os ativadores celulares da Galáxia de uma só vez, assim queria garantir a segurança de Tekener e salvá-lo da radiação destruidora dos lares. Embora tenha reagido à ordem suspeito, no entanto, ele a assumiu. Durante o voo, sua desconfiança aumentou à medida que a tripulação se comportava de maneira estranha e ele tentava chegar ao fundo das coisas. Ele conseguiu ouvir o técnico John Jones. Depois disso, ele convenceu a equipe de que seria melhor se ele continuasse sozinho. Apenas Jennifer deveria acompanhá-lo. Por isso que a Redhorse pousou no planeta Legga II e Jennifer foi surpreendida pelo ertrusiano Nos Vigeland, que também havia sido abandonado no planeta. Ele queria capturar a Redhorse e pôr-se em a segurança. Por um curto período, também pareceu bem-sucedido, porém, Jennifer o enganou e o paralisou. No entanto, Tekener e Jennifer decidiram levar o ex-triúnviro com eles. Durante o voo, no entanto, ficou claro que Vigeland estava severamente danificado psiquicamente e poderia se tornar um perigo. Quando ele atacou os dois, Jennifer ficou gravemente ferida. Tekener paralisou Vigeland novamente e o colocou em um space-jet. Ele salvou a vida de Jennifer pendurando o antigo ativador celular de Terser Frascati. Depois de se recuperarem razoavelmente, localizaram a explosão do ativador celular de Vigeland. Então ficou claro que Tekener foi salvo lá fora no espaço vazio. No entanto, ele assumiu que Tifflor havia morrido e disse adeus com uma compulsão pessoal do velho amigo durante o voo posterior para o Mundo dos Cem Sóis. Entre abril e outubro do ano 3584, visitou o planeta Terzrock e ajudou os halutenses. Pouco depois, ele auxiliou ativamente na atuação da COPOG.

Como representante especial da LTL

No ano 3586, após o retorno da Terra ao seu lugar no Sistema Solar e a fundação da Liga dos Terranos Livres (LTL), ele foi eleito para o cargo de Conselheiro Terrano para Relações Intergalácticas, servindo como negociador com os outros povos-membros da COPOG. Quando os loowers apareceram no Sistema Solar no início de outubro do ano 3586 e exigiram o Olho de Laire, ele, juntamente com sua esposa, Jennifer Thyron, entrou em contato pessoalmente com eles e conduziu as negociações em nome do Primeiro Terrano Julian Tifflor. Isso foi difícil, uma vez que, embora os terranos estivessem dispostos a entregar o Olho aos loowers, esse entrementes fora roubado por Boyt Margor. Para finalmente encontrar e prender Margor, Tekener e Jennifer Thyron lançaram uma missão secreta em larga escala como os supostos contrabandistas Scrugg e Dalaniekay Tomas. Em última análise, o plano falhou e eles foram desmascarados na lua Tekheter. Eles fugiram para a cidade em ruínas de Lakikrath. Ali, eles foram apoiados pela própria natureza para não serem encontrados pelas tropas de Margor. Tanto assim, que finalmente dois corpos emergiram e que se pareciam com eles até a ponta do cabelo. Margor foi enganado e deixou a lua novamente. Eles se esconderam em Lakikrath por duas semanas até que a natureza repentinamente pareceu estar contra eles. Tekener achou a cidade em ruínas tão misteriosa que queria saber mais sobre ela. Eles fizeram contato com o vincranês Doomvar, que não pode dizer nada de novo. Durante a reunião, eles assistiram a uma disputa entre parainduzidos e um zwotter e resgataram o zwotter. Descobriu-se que era uma mulher zwotter, entretanto, os zwotters femininos não eram vistos há gerações. A mulher zwotter parecia confusa, depois clara novamente, e de suas dicas Jennifer concluiu que os zwotters eram bissexuais e se escondiam do público em sua fase feminina. A mulher zwotter levou-a mais profundamente para as ruínas de Lakikrath, para um lugar onde um ritual estava acontecendo. Então Tekener e Jennifer experimentaram a manifestação de Tezohr, um laeandeiro. Ele contou a história de seu povo e o verdadeiro destino de Boyt Margor. Então o grupo decidiu viajar para o planeta Zwottertracht juntos. Tezohr queria finalmente trazer o supermutante para o seu destino. Com alguma dificuldade, foi possível também capturar uma espaçonave e pousar em Zwottertracht. Houve um confronto final com Boyt Margor, que finalmente entrou na esfera paraplasmática do Punho de Provcon. Tekener e Jennifer retornaram para o planeta Gaia. Alguns meses depois, graças à atenção de Ronald Tekener foi que a nova doença do câncer do tremor foi descoberta relativamente cedo. A princípio, no entanto, não havia nenhuma cura. Tekener informou Tifflor pessoalmente sobre a situação ameaçadora. Felizmente, no entanto, os ovninautas já haviam desenvolvido uma cura a partir do sangue de crianças terranas. Tanto as crianças quanto a cura foram entregues aos terranos depois que se descobriu a base deles no planeta Statischon.


 

Créditos: 

Fontes


  • PR355, PR680, PR696, PR697, PR706, PR707, PR708, PR709, PR720, PR721, PR722, PR725, PR792, PR794, PR795, PR824, PR825, PR826, PR835, PR846, PR847, PR853, PR866, PR901, PR927, PR939, PR940, PR941, PR942, PR960.
  • Seção Glossário da edição digital da SSPG: volumes especificados no campo Glossários Veiculados.
  • Internet: Informações extraídas em parte do site Perrypedia (www.perrypedia.proc.org). This article uses material from the Perrypedia article “Ronald Tekener”, which is released under the GNU Free Documentation License 1.2. Informações extraídas em parte do site Perry Rhodan und Atlan Materiequelle (www.pr-materiequelle.de).
Seção do Site: