Son Okura

Mutante terrano. Ele era membro fundador do antigo Exército de Mutantes secreto e um portador de ativador celular. Fisicamente, ele morreu no ano 2909, tornando-se um Antigo Mutante.

Descrição Física


Era um homem franzino. Era uma verdadeira ironia do destino: justamente o homem que conseguia ver todas as ondas luminosas invisíveis (incluindo infravermelho, ultravioleta e ondas de rádio) tinha que recorrer a óculos para poder reconhecer os objetos iluminados pela luz normal. Mas a visão de Okura realmente não era das melhores.

Características Psicológicas


Tinha um jeito tranquilo e discreto.

Paracapacidade


Possuía a capacidade de ver o infravermelho. Por isso era chamado de perceptor ou visor de frequências. O próprio Rhodan sempre voltava a ficar fascinado quando tinha ensejo de constatar a facilidade com que esse mutante conseguia enxergar na mais completa escuridão. No entanto, esse japonês usava óculos, lentes grossas montadas numa armação fina, ignorando a existência de lentes de contato e causando sério desgosto aos inovadores fanáticos.

Talentos


Língua aprendida: Russo.

História


Son nasceu no ano de 1945, e é natural do Japão. Estava trabalhando a longo tempo como opticista numa fábrica de máquinas fotográficas, quando os caçadores de talentos de Reginald Bell o descobriram no ano de 1971, levando-o contra sua vontade para o deserto e Gobi. Apesar do sequestro, ele decidiu aceitar o convite de Perry Rhodan e entrou para o serviço da Terceira Potência, incorporando-se ao seu Exército de Mutantes. Como todos os mutantes, ele recebeu um hipnotreinamento e instruções de Crest em Vênus, um tempo que ele não gostaria de voltar a lembrar, porque considerava o planeta perigoso e achava o lugar uma droga. No ano de 1975, ele tomou parte na expedição para resolver a Charada Galáctica. No ano de 1980, ele ajudou após o regresso à Vênus, a restabelecer novamente a ordem lá. No ano de 1981, teve chance de mostrar seu talento nas selvas de Vênus. Ele acompanhou Rhodan em Vênus, onde Thora queria usar o transmissor de hiper-rádio sem permissão para entrar em contato com Árcon. O seu destroier de três homens foi abatido pela positrônica de Vênus e ela fez um pouso forçado na selva. Aqui, Son Okura foi uma grande ajuda com a sua paracapacidade nas longas noites de Vênus, porque ele tanto poderia encontrar o caminho bom como também alertar para perigos no tempo certo. No ano 2326, recebeu um dos 25 ativadores celulares espalhados pelo superser Aquilo na Via Láctea. No ano 2909, foi morto por Nos Vigeland por envenenamento, durante a Segunda Crise de Geração. Antes de morrer, entretanto, conseguiu projetar sua consciência no hiperespaço. No ano 3444, sua consciência retornou do hiperespaço e entrou em contato com o metal TEP no planeta Asporc. Após a invasão dos lares e o desaparecimento da Terra, ele foi evacuado, junto com os outros sete, em junho do ano 3460 para Gaia e colocou suas capacidades à disposição do NIE.

Após a absorção por Aquilo

No ano 3587, finalmente, ele, juntamente com os outros sete Antigos Mutantes, assim como outros mutantes do Novo Exército de Mutantes, foi absorvido por Aquilo.


 

Créditos: 

Fontes


  • PR06, PR09, PR20, PR22, PR23, PR24, PR408, PR689, PR968.
  • Seção Glossário da edição digital da SSPG: volumes especificados no campo Glossários Veiculados.
  • Internet: Informações extraídas em parte do site Perrypedia (www.perrypedia.proc.org). This article uses material from the Perrypedia article “Son Okura”, which is released under the GNU Free Documentation License 1.2. Informações extraídas em parte do site Crest-Datei (www.crest-datei.de).
Seção do Site: 
Glossarios Veiculados: