Saúde e Biologia

Conceitos de medicina, biologia, fauna, flora e assemelhados da narrativa.

Okrill

Espécie de animal da Via Láctea, habitante do planeta Oxtorne. Esses animais semi-inteligentes são a espécie mais conhecida de Oxtorne. Um okrill não era apreciado por qualquer pessoa, nem mesmo num mundo que estava acostumado a muita coisa esquisita.

Sentido extra

Assim é chamado o cérebro suplementar ativado de um arcônida. Mesmo que setor lógico. O cérebro de um arcônida é diferente do de um terrano – além do cérebro normal, ele dispõe de um cérebro suplementar. Esse cérebro é um potente centro de armazenamento de dados e dispõe de uma espécie de memória fotográfica. Ele também funciona como um sexto sentido. Com esse cérebro extra, o arcônida pode bloquear seus pensamentos e se tornar imune à ação de um telepata. Da mesma forma está protegido da influência de um sugestionador.

Biomolplast

Tipo de material produzido sinteticamente, que não é distinguível de tecido vivo e é usado, por causa de sua compatibilidade com a pele humana, para as mais variadas finalidades. Também chamado de forma curta de bioplast. Trata-se de um plasma altamente sensível, cultivado num nutriente artificial que desempenha as mesmas funções da pele humana. Dessa forma, consegue-se uma simbiose altamente proveitosa desse material com o corpo sobre o qual será implantado.

Estabilização mental

Termo usado tanto na biologia como na medicina. Processo que torna uma pessoa imune às influências parapsíquicas. É um método originalmente desenvolvido pelos aras para a proteção mental do tratado de ataques psiônicos.

Ceynach

Conceito da biologia. Sob o conceito ceynach ou um cérebro ceynach, entende-se o cérebro de um ser inteligente raptado por meio do processo TPP. Nesse transplante, o conteúdo de consciência do cérebro raptado geralmente era completamente dominado pelo velho cérebro do cessionário. Esses crimes ceynach eram severamente punidos na galáxia Naupaum. Na linguagem comum dos povos de Naupaum, a tradução de ceynach significa “sequestradores de inteligentes”.

Páginas