Ai

Povo inteligente não humano, habitante do planeta Forgan VII, situado na galáxia Vayquost. Eles são um povo auxiliar dos kraneses.

Descrição Física


São criaturas humanoides delgadas que parecem muito frágeis. Os corpos sem pelos têm até 2,20 m de altura. A pele é parcialmente transparente para que os ossos, músculos, órgãos e veias possam ser vistos. A cabeça é quase preta e pontilhada em ordem aparentemente aleatória. Os olhos de cabo curto estão próximos. Abaixo está um nariz plano e largo. As orelhas são duas superfícies nos lados da cabeça. A mandíbula inferior dos ais parece uma bolsa invertida que representa a boca. As mãos têm oito dedos. Os ais têm um ritmo respiratório mais baixo do que os betschidianos. Eles não mastigam a comida, mas a engolem.

Características Psicológicas


Os ais são amantes da paz, fleumáticos e frequentemente quase impassíveis. Há rumores de que os ais têm percepção extrassensorial. Às vezes, eles podem reconhecer as conexões que permanecem ocultas dos outros. Alguns ais estão ligados a uma religião que é uma mistura de animismo e crença divina. Ais têm uma maneira especial de ajudar seres com problemas mentais. Esse dom não vem da educação, é uma capacidade inata. Portanto, ais adequadamente treinados são preferivelmente empregados como psicólogos pelas autoridades. Mesmo sem treinamento, ais podem operar com sucesso como os chamados psicólogos ambulantes. Devido a essa percepção, alguns ais fundaram a guilda dos irmãos de penitência, um agrupamento pseudorreligioso no planeta Keryan.

Sociedade


Idioma

Eles se comunicam por meio de um estranho sistema intermitente. Os amassados no couro cabeludo podem parecer escuros ou claros. Por meio desse sistema intermitente, que ocorre em um certo ritmo, o “interlocutor” pode reconhecer o que o ai diz. Dependendo da idade do ai em questão, existem de três a sete desses amassados. Um entendimento com os ais, por exemplo, para um terrano, é extremamente difícil, se não impossível. Os ais, que se instalam em mundos habitados por kraneses, aprendem a produzir sons com as dobras de pele da bolsa da mandíbula inferior, formulando palavras em krandhoriano. Auxílios técnicos também são usados para se comunicar com não ais. No planeta Keryan, o betschidiano Surfo Mallagan encontrou um ai usando um dispositivo na nuca, que era interconectado por uma linha fina a um gerador de voz pendurado no peito. Esse pendia logo abaixo da base do pescoço e estava programado com um péssimo krandhoriano. Mallagan assumiu que o dispositivo transformava impulsos nervosos do cérebro em fala.

Ais conhecidos


  • Mshica, Njaugon, Vidro (seu nome verdadeiro é desconhecido, recebeu esse nome de Surfo Mallagan), Vjuga, Yarskin.

História


Algumas gerações antes do ano 424 NCG, os ais se estabeleceram em Forgan VI, o planeta vizinho de seu mundo natal. Depois de pouco tempo, os colonos sofreram mutações. Os descendentes mutantes dos colonos foram chamados de ais mutantes.


 

Créditos: 
  • Capa da edição alemã: Copyright © VPM – Pabel Moewig Verlag KG, Alemanha.

Fontes


  • PR1003, PR1004, PR1017, PR1029, PR1036, PR1038.
  • Seção Glossário da edição digital da SSPG: volumes especificados no campo Glossários Veiculados.
  • Internet: Informações extraídas em parte do site Perrypedia (www.perrypedia.proc.org). This article uses material from the Perrypedia article “Ais”, which is released under the GNU Free Documentation License 1.2. Informações extraídas em parte do site Perry Rhodan und Atlan Materiequelle (www.pr-materiequelle.de).
Seção do Site: